O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL" - 15 de dezembro de 2019

CULTO AO VIVO: "O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL"

Reprodução a transcrição disponível em:

onde você poderá encontrar também os arquivos em pdf, vídeo e áudio para donwload

http://carpa.com/pt-br/recursos/conferencias/1998/08/o_caminho_ao_trono_e_duro_e_dificil

Muito boa noite amados amigos e irmãos presentes. É para mim um privilégio muito grande estar com vocês nesta ocasião, para compartilhar com vocês uns momentos de companheirismo ao redor da Palavra de Deus e Seu Programa correspondente a este tempo final.

         Sob o tema “O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL”, estaremos falando nesta noite e vendo os diferentes aspectos desse caminho, onde para algumas pessoas se torna muito duro; mas para os que estão conscientes de que Cristo disse que seria difícil, não se torna tão duro, porque clamam a Cristo por Sua ajuda e Ele os ajuda, fortalece-os, e permanecem nesse caminho.

         E Cristo disse: “O que perseverar até o fim, este será salvo.” Portanto, continuam para frente até com todas as dificuldades que encontrarem no caminho.

         Leiamos em São Mateus, capítulo 10, versículo 16 em diante, 16 ao 42, onde diz (o resto, ou de 1 a 15, depois podem ler nos seus lares)… Agora, diz:

“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.

Acautelai-vos, porém, dos homens, porque eles vos entregarão aos sinédrios e vos açoitarão nas suas sinagogas;

e sereis até conduzidos à presença dos governadores e dos reis, por causa de mim, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios.

Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como ou o que haveis de falar, porque, naquela mesma hora, vos será ministrado o que haveis de dizer.

Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.

E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai, o filho; e os filhos se levantarão contra os pais e os matarão.

E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Quando, pois, vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do Homem.

Não é o discípulo mais do que o mestre, nem é o servo mais do que o seu senhor.

Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo ser como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?

Portanto, não os temais, porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se.

O que vos digo em trevas, dizei-o em luz; e o que escutais ao ouvido, pregai-o sobre os telhados.

E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.

Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai.

E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.

Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.

Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.

Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus.

Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;

porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra.

E, assim, os inimigos do homem serão os seus familiares.

Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.

E quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim.

Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.

Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.

Quem recebe um profeta na qualidade de profeta receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.

E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.”

         “O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL”.

         O CAMINHO AO TRONO, pois Cristo disse que quem vencer se sentará com Ele no Seu Trono; e tanto no livro do profeta Daniel [capítulo 7] como no livro de Apocalipse (capítulo 20), diz que houve tronos que foram preparados, e se sentaram sobre eles os que receberam poder de julgarem; e diz que reinaram com Cristo ou que reinarão com Cristo por mil anos e em seguida por toda a eternidade.

         Ou seja: que no Reino de Cristo haverá tronos que serão ocupados por aqueles que receberão poder para julgar e se sentarão em tronos, e esses são os membros da Igreja do Senhor Jesus Cristo, os quais estiveram caminhando nesse caminho duro e difícil em sua trajetória por esta vida terrena; os quais ao escutarem a pregação do Evangelho receberam Cristo como seu Salvador, e lavaram seus pecados no Sangue de Cristo, e receberam Seu Espírito Santo; e entraram no caminho da vida eterna, que é um caminho com uma porta estreita; e essa porta é Cristo, e esse caminho é estreito.

         E Cristo falando desse caminho, vejam vocês, no mesmo livro de São Mateus ou Evangelho segundo São Mateus, no capítulo 7, versículo 13 e 14, disse:

         “Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.”

         E agora, essa porta é Cristo e esse caminho é Cristo; e caminhando no caminho de Cristo, no caminho cristão, vamos pelo caminho da vida eterna, que nos levará ao Trono; e nos sentaremos em tronos, e reinaremos com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade.

         Esse é o único caminho que leva a vida eterna e nos leva ao Trono, para sentarmos em tronos no Reino Milenial e reinar com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade.

         São Lucas também nos falou deste caminho; e o que ele fala é o mesmo que falou São Mateus, mas tem mais explicações aí, na sua passagem; e vamos ver estas explicações: Em São Lucas, capítulo 13, versículos 22 em diante, diz:

         “E percorria as cidades e as aldeias, ensinando e caminhando para Jerusalém.

E disse-lhe um: Senhor; são poucos os que se salvam? E ele lhe respondeu:

Porfiai por entrar pela porta estreita, porque eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão.

Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes a estar de fora e a bater à porta, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos; e, respondendo ele, vos disser: Não sei de onde vós sois.”

         Agora, vejam que este caminho, o caminho da vida eterna, ao qual se entra por meio da Porta, que é Cristo, é estreito. Esse caminho será fechado, porque essa Porta será fechada quando o Pai de Família se levantar e fechar a Porta.

         E quando Cristo se levantar do Trono de Intercessão no Céu, fechará essa Porta; e ninguém mais poderá entrar por essa Porta ao caminho cristão ou do cristianismo, ao caminho da dispensação que leva os filhos e filhas de Deus ao Trono, para reinar com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade, pois já terá se completado o número dos que se sentarão nesses tronos.

         Portanto, ninguém mais poderá entrar para fazer parte desse Corpo Místico de crentes do Senhor Jesus Cristo, que é formado ou que forma a Igreja do Senhor Jesus Cristo; que são os nascidos de novo, da Água e do Espírito, que creram em Cristo como nosso Salvador e lavaram seus pecados no Sangue de Cristo na era que lhes correspondeu viver.

         Agora podemos ver que chegará o tempo em que essa Porta se fechará.

         Também foi expresso esse mistério dessa porta que será fechada, na parábola das dez virgens, quando se ouviu um clamor a meia-noite que disse: “Eis aqui vem o esposo; saiam a recebe-lo”. E todas as virgens despertaram e tomaram suas lâmpadas; e as prudentes acenderam suas lâmpadas, e as insensatas pediram azeite às prudentes e diziam: “Nossas lâmpadas se apagam; deem-nos do seu azeite.”

         O azeite representa o Espírito Santo, que se recebe quando a pessoa crê em Cristo como nosso Salvador e lava seus pecados no Sangue de Cristo. E encontramos que houve pessoas que creram em Jesus Cristo como seu Salvador, mas não continuaram para frente para receber o Espírito de Cristo.

         E, por essa causa, mesmo que sejam cristãos professantes, não têm o Espírito Santo, não têm azeite nas suas lâmpadas; e no Último Dia, tratarão de entrar com Cristo, com o Esposo às Bodas, e não poderão, por não terem azeite nas suas lâmpadas.

         Mas as prudentes, que são os crentes em Cristo que lavaram seus pecados no Sangue de Cristo e receberam Seu Espírito Santo, entrarão com Cristo às Bodas, e se fechará a Porta; e se unirão com Cristo, e aí receberão a transformação de seus corpos — os que estamos vivos — e os mortos em Cristo a ressurreição em corpos eternos; mas a Porta já estará fechada, porque Cristo se levantando do Trono do Pai fechará essa Porta, e já ninguém mais poderá entrar por essa Porta.

         Em seguida se abrirá plenamente a Dispensação do Reino, e já aí o Programa que estará sendo realizado já será revelado, dado a conhecer aos seres humanos.

         Mas já por meio da pregação do Evangelho da Graça, por meio da pregação do Evangelho apresentando a Primeira Vinda de Cristo e Sua Obra de Redenção na Cruz do Calvário, não funcionará para os seres humanos, porque já terá terminado essa dispensação e a Porta da Primeira Vinda de Cristo estará fechada; e ninguém mais poderá entrar por ela, pois já terão entrado até os últimos escolhidos de Deus, escritos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo.

         Por isso é que para este tempo estão sendo chamados e juntados todos os escolhidos de Deus do Último Dia; e estão entrando pela Porta e caminhando no caminho estreito que os leva à vida eterna e ao Trono, para reinar com Cristo por mil anos e em seguida por toda a eternidade.

         Mas esse caminho, recordem, é um caminho duro e difícil; para o qual Cristo disse que tomemos Sua Cruz e o sigamos; e cada pessoa tem sua própria cruz também.

         Ele disse, na leitura que tivemos no princípio:

         “… E quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim.”

         Cada pessoa tem e terá seus próprios problemas e dificuldades, e terá problemas e dificuldades para caminhar no caminho de Deus.

         Problemas como o trabalho, como sua família:

         Podem fazer a guerra se somente você for quem crê e o resto da sua família não crê, podem-no criticar.

         Podem lhe fazer uma luta na qual tratem de que os dias em que você vai para as atividades coloquem coisas para fazer, ou façam alguma coisa que você não possa ir às atividades.

         Ou o convidem para algum local, sua mamãe ou seu papai ou seus irmãos, ou lhe tragam uma visita que você tenha que atender.

         Ou surjam inúmeros problemas, os quais sejam problemas reais e que são parte da sua cruz.

         Talvez não viva tão perto do lugar de reunião, tenha que pegar um ônibus ou dois ou três; e assim por diante possa ter inúmeros problemas.

         Pode ser que não tenha automóvel próprio e tenha que usar os meios de transporte público; e assim por diante pode ter inúmeros problemas, de dificuldades, para servir a Deus.

         Mas quem olha a meta divina, e olha que Deus tem um trono preparado para ele, para sentá-lo nesse trono e reinar com Cristo, não presta atenção a esses problemas; são insignificantes esses problemas, comparados com o que Deus tem para ele no glorioso Reino Milenial, onde estaremos com Cristo reinando como reis e sacerdotes por toda a eternidade.

         Pode ser também que os problemas, as dificuldades, venham como situações à nação em que vive, ou problemas que o Governo lance contra os crentes em Cristo.

         Como aconteceu nos tempos dos apóstolos, que os Governos lançavam perseguições — e a religião hebraica também — contra os crentes em Jesus Cristo. Mas Cristo advertiu que teriam problemas, perseguições, e a alguns os matariam, seriam mártires; mas morreram felizes por Cristo nosso Salvador, quem morreu por todos nós.

         Ele morreu por todos nós, e agora muitos dos escolhidos morreriam por Um, ou seja: por Cristo, por amor a Cristo e ao Seu Programa, e por servir a Cristo de todo coração.

         Cristo disse: “Quem me negar, eu também lhe negarei diante de meu Pai; mas quem me confessar, eu lhe confessarei diante de meu Pai.”

         Os que começaram a caminhar nesse caminho, e quando vieram essas dificuldades (porque o caminho é duro) e negaram Cristo, têm não uma surpresa, mas uma realidade a qual terão que enfrentar; porque Cristo já tinha advertido a todos: “Quem me negar diante dos homens, eu também lhe negarei diante de meu Pai celestial”. Não poderão ir com desculpas: “Não, é que eu tinha que proteger minha família”. O que estava protegendo era sua pele, de que não o matassem.

         Agora, Ele disse, Cristo disse: “Quem ganhe sua vida…”; diz: “O que ache sua vida (ou seja: que evita que o matem e continua vivendo), perdê-la-á.”

         Quando lhe chega o tempo de morrer, pois sempre morre; morreu um pouquinho depois do tempo em que podia morrer por causa de Cristo. Mas é melhor morrer uns anos antes dos anos que o ser humano pode viver e morrer por Cristo, e não viver 70, 80, 100 anos ou 110 anos e morrer não pela causa de Cristo.

         Agora, muitos morreram sendo pessoas jovens ainda, pela causa de Cristo. E Cristo disse: “Eu o confessarei diante de meu Pai celestial.”

         Outros que seriam mortos possivelmente em uma idade jovem, de 20 a 40 anos, negaram Cristo quando foram presos e os fizeram renegar Cristo; e lhes prolongou sua vida terrena por 20 ou 50 anos mais, e puderam viver talvez 60 ou 90 anos, mas viveram esses anos e morreram sem a bênção de serem confessados diante do Pai celestial como verdadeiros crentes em Cristo que morreram por Cristo. Assim será um momento terrível para essas pessoas que negaram Cristo.

         Mas para os que lhe confessaram; mesmo que viveram momentos duros, momentos difíceis, foram perseguidos, foram maltratados, foram criticados…

         Como criticaram Cristo, que lhe disseram “Belzebu, o príncipe dos demônios”, também, se ao Pai de Família disseram assim, o que não diriam aos da Casa do Pai da Família? Ou seja: aos membros da Igreja de Jesus Cristo; ou seja: nos tratariam da mesma forma.

         Agora, essas são perseguições, são coisas difíceis, são provas que contém a cruz que corresponde a cada filho e filha de Deus viver e levar.

         E diz São Paulo em Romanos, capítulo 8, versículos 17 em diante, diz:

         “E, se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e coerdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus (ou seja: a manifestação dos filhos de Deus glorificados, com corpos eternos, corpos glorificados, corpos iguais ao corpo glorificado de nosso amado Senhor Jesus Cristo).

         E nós teremos um corpo físico imortal, incorruptível e glorificado, como o do nosso amado Senhor Jesus Cristo, e também um corpo teofânico eterno, como o do nosso Senhor Jesus Cristo.

         E assim é como chegaremos ao Trono e nos sentaremos com Ele, e reinaremos com Cristo por mil anos; e depois, acabou-se tudo aí? Não: e por toda a eternidade.

         Isto é para todos aqueles que, no tempo que lhes correspondeu viver neste planeta Terra, entraram pela porta estreita, que é Cristo, e caminharam no caminho estreito, o caminho ao Trono, que é duro e difícil.

         Mas vejam; os sofrimentos que passamos aqui na Terra, as dificuldades e o duro é caminhar nesse caminho, não é comparável com a glória vindoura que em nós tem que se manifestar ao ser transformados nossos corpos e ter o corpo eterno.

         As provas, dificuldades, lutas, tentações, problemas e todas estas coisas são enquanto estivermos neste corpo mortal, corruptível e temporário; mas já no novo corpo, qualquer problema que se apresentar será menos que a picada de uma abelha que já tiver picado outra pessoa.

         E o que significa isso? Que uma abelha que já picou outra pessoa deixou o ferrão, e tenta picar você e não pode, porque já não tem esse ferrão ou peçonha (como chamam) para picar outra pessoa; somente o que faz é barulho, alvoroço, mas não pode fazer nada contra você.

         Assim serão os problemas que possam se apresentar quando nós já estivermos transformados; serão como picada de abelha sem ferrão. Assim que não causarão nenhum dano aos escolhidos estando no corpo eterno.

         Enquanto estamos neste corpo terreno, pois algum arranhão pode produzir as provas, os problemas e dificuldades pelas quais passamos estando nestes corpos terrenos; mas somos mais que vencedores em Cristo Jesus, Senhor nosso. Ele nos dá sempre a vitória.

         E mesmo que para alguns as provas e dificuldades cheguem até a morte de seu corpo físico, e sejam pessoas que morram por Cristo, terão morrido como mártires; e esse é um privilégio que nem toda pessoa tem: mártires de Jesus Cristo; e terão uma grande recompensa da parte de Cristo. Deus dará o galardão aos profetas, aos mártires e aos que temem o Nome do Senhor.

         Agora, podemos ver que Cristo já nos anunciou que nesse caminho estreito teríamos dificuldades, disse que era um caminho duro; mas esse é o caminho que leva à vida eterna.

         Ele ensina que o Filho do Homem virá com Seus Anjos, e então recompensará a cada um conforme seja sua obra; São Mateus 16, versículo 27. E em Apocalipse, capítulo 22, versículo 12, dá testemunho do mesmo dizendo: E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra.”

         O caminho de Cristo esteve manifestado de era em era, esteve manifestado em cada era, para os escolhidos de Deus, os quais entraram no caminho de Cristo por meio da Porta, que é Cristo, e sofreram nas diferentes eras perseguições; até chegaram até o martírio, mas com regozijo reconheceram que foi um privilégio morrer por Cristo; como Cristo morreu por todos nós, por amor, para nossa salvação.

         “O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL”, mas com a ajuda de Cristo, com a ajuda do Espírito Santo, caminharemos esse caminho e chegaremos ao Trono, e reinaremos com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade; e então diremos que verdadeiramente melhor é o fim do negócio que o princípio.

         No princípio há muitas dificuldades, é duro; mas ao final, vejam vocês, a glória de Deus é manifestada, e nos coloca em tronos para reinar com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade; e nos coloca em corpos eternos, glorificados, como o do Senhor Jesus Cristo. E isso é para todos os que estarão caminhando no caminho ao Trono, que é duro e difícil.

         Foi para mim um privilégio muito grande estar com vocês lhes dando testemunho do caminho ao Trono, o qual neste tempo no qual vivemos se caminha aqui, na Era da Pedra Angular, como se caminhou em cada era da Igreja gentia junto ao mensageiro de cada era da Igreja gentia, onde esteve Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado em cada anjo mensageiro.

         Vejam como Cristo acompanhou a Sua Igreja em cada era, manifestado no mensageiro de cada era, aí os sete espíritos de Deus percorrendo toda a Terra e acompanhando Sua Igreja, a qual caminha no caminho estreito, o caminho que leva à vida eterna, o caminho que nos leva ao Trono, para reinar com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade; e leva a Igreja como Corpo Místico de crentes e a cada membro do Corpo Místico de crentes como indivíduo.

         Agora vimos onde nós estamos neste Último Dia: caminhando no caminho difícil e duro, que leva ao Trono. Mas não importa que seja duro, que seja difícil; esse é o único caminho que leva ao Trono; não há outro caminho. É o Caminho, que é Cristo em nossa era, como foi em cada era da Sua Igreja gentia.

         E agora, onde estão os que estão caminhando no caminho ao Trono, que é duro e difícil? Pois aqui estamos, um grupo aqui em Monterrey, um grupo aqui no “Auditório Moisés”; e em diferentes lugares da República Mexicana também há pessoas que estão caminhando no caminho ao Trono, que é duro e difícil, e também em toda a América Latina e Caribe.

         Esse é o caminho no qual eu caminho neste Último Dia. E vocês? Também.

         Sempre caminhemos em frente no caminho ao Trono, que nos leva ao glorioso Reino Milenial para nos sentar com Cristo e reinar como reis e sacerdotes nesse glorioso Reino de nosso amado Senhor Jesus Cristo. É o Reino de Deus que será estabelecido na Terra, e governará sobre todas as nações; e com Cristo como Rei, nós governaremos como reis e sacerdotes sobre a raça humana que viverá neste planeta Terra.

         Da raça humana, vejam vocês, haverá o nível que serão reis e sacerdotes e estarão com corpos eternos no glorioso Reino Milenial; esses são os que terão caminhado no caminho ao Trono, que no tempo que lhes correspondeu viver foi duro e difícil.

         Tem suas partes duras e difíceis, mas é o caminho onde há regozijo e alegria e salvação para todos os filhos e filhas de Deus.

         Que as bênçãos de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam derramadas sobre todos vocês que caminham no caminho ao Trono, e os fortaleça e os ajude.

         E se em algum momento necessitam uma ajuda para continuar com a carga da cruz que lhes corresponde levar seguindo a Cristo, que assim como houve um homem que ajudou levar a Cruz de Cristo, que Ele envie alguém em alguns momentos difíceis para que lhes deem uma mãozinha, uma ajuda, sejam de ajuda, mesmo que seja para lhes dar um copo de água fria; e eles receberão a recompensa até por um copo de água fresca ou fria que deem a um destes pequeninos que estarão levando sua cruz seguindo a Cristo.

         Haverá pessoas que ajudarão aos que estarão no caminho ao Trono. E por isso é que surgem também dificuldades, para Deus também aí enviar alguém o qual tem seu nome escrito no Livro da Vida, e confirmar esse nome aí, para que permaneça aí e não seja apagado; e no Juízo Final apareça aí esse nome e o que fez a favor de um dos escolhidos de Deus, de um dos que estava caminhando no caminho ao Trono, que é duro e difícil; e ao ver esses filhos de Deus caminhando nesse caminho com alguma dificuldade, com alguma necessidade, vêm e dão a mão e dão uma ajuda; esses os estão ajudando a carregar a cruz aí.

         Cristo não desprezou que aquele homem viesse lhe ajudar a carregar a cruz. Olhem; esse foi um homem abençoado por Deus e terá um galardão muito grande no Reino de Deus.

         Se Miguel estiver por aqui, vamos pedir lhe uma ajuda por aqui. Foi um varão do Cireneu, Simão [Ir. Miguel: chamava-se Simão, Simão o Cireneu] o Cireneu, e teve um filho. Como se chamou esse filho? [chamou-se Rufo, e outro Alexandre, e os dois foram crentes] Rufo e Alexandre, e foram crentes, e foram ajudantes de São Paulo. Vejam como Deus o abençoou!

         Quem ajudou a carregar a Cruz de Cristo agora tem dois filhos que estão ajudando São Paulo no seu ministério: continua a bênção para a descendência desse que ajudou Jesus carregando Sua Cruz.

         E seguramente essas pessoas que ajudarão os escolhidos vão pedir por seus familiares, e vão pedir que os escolhidos orem por seus familiares, para que Deus os salve, para que Deus se lembre deles e faça a favor deles algo; e vai se estender para seus familiares também a bênção. Veem?

         Assim compreendam que sob essas dificuldades sempre haverá pessoas que Deus enviará para que nos ajudem em diferentes momentos, e eles terão uma bênção também, da parte de Deus; porque “qualquer um que der um copo de água fria a um destes meus pequeninos, não perderá sua recompensa”

         E no juízo de São Mateus capítulo 25; o juízo das nações; vejam; as ovelhas estarão à destra e os cabritos à esquerda. Os cabritos são os que não fizeram nada a favor dos escolhidos de Deus, desses pequeninos; e os que estarão à direita são as ovelhas, que fizeram a favor dos escolhidos de Deus algo quando eles necessitaram. E são comparados com ovelhas, que entrarão na vida eterna no Juízo Final, onde se ditará a sentença, e a sentença para eles será vida eterna; e para os cabritos será o lago de fogo, onde a segunda morte — que é o lago de fogo — os destruirá.

         Agora, vejam que no caminho ao Trono, que é difícil, é duro e difícil, haverá quem nos darão a mão e serão de ajuda para todos nós. Cristo enviará essas ajudas.

         E o mesmo Espírito Santo nos ajudará, nos fortalecerá, para seguir em frente todos os dias de nossa vida no caminho que leva ao Trono, o qual é duro e difícil; mas com a ajuda de Cristo caminharemos todos os dias de nossa vida e chegaremos ao Trono, e reinaremos com Cristo por mil anos e em seguida por toda a eternidade.

         Bom, que Deus continue abençoando a todos, que Deus lhes guarde; e até manhã, Deus primeiro, na atividade da manhã e também na atividade da tarde, onde esperamos grandes bênçãos da parte de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Conosco novamente o reverendo Miguel Bermúdez Marín para continuar e finalizar nossa parte nesta ocasião.

         Que Deus os abençoe e os guarde, e passem todos muito boa noite.

         “O CAMINHO AO TRONO É DURO E DIFÍCIL”.

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16