O Caminho para a Vida Eterna - CULTO AO VIVO: "A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA" - 22 de dezembro de 2019

CULTO AO VIVO: "A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA"

Transcrição reproduzida da pagina abaixo, onde você poderá encontrar os arquivos em áudio, vídeo e texto para download

http://carpa.com/pt-br/recursos/conferencias/1998/08/luta_do_anjo_com_jaco_aplicada_ao_ultimo_dia

Muito boa noite amáveis amigos e irmãos presentes e telespectadores. É para mim um grande privilégio estar com vocês aqui na cidade de Dallas, Texas, para compartilhar com vocês uns momentos de companheirismo ao redor do Programa Divino sob o tema: “A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA”.

         Para o qual quero ler no livro de Gênesis, capítulo 32, versículo 24 ao 31, onde diz a história bíblica:

“Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.

E, vendo que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa; e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.

E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se me não abençoares.

E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.

Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.

E Jacó lhe perguntou e disse: Dá-me, peço-te, a saber, o teu nome. E disse: Por que perguntas pelo meu nome? E abençoou-o ali.

E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.

E saiu-lhe o sol, quando passou a Peniel; e manquejava da sua coxa.”

         Vejam o que aconteceu com este homem de Deus, Jacó, nessa ocasião.

         E disto mesmo nos fala o profeta Oséias no capítulo 12 versículos 3 em diante, onde diz:

         “No ventre, pegou do calcanhar de seu irmão (ou seja: Esaú) e, pela sua força, como príncipe, se houve com Deus (isso foi quando lutou com o Anjo do Senhor).”

         Mas...”

         Que diz?O que mais diz?

         Como príncipe, lutou com o anjo e prevaleceu; chorou e lhe suplicou; em Betel o achou, e ali falou conosco;

         sim, com o SENHOR, o Deus dos Exércitos; o SENHOR é o seu memorial.

         Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

         Nosso tema é: “A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA”.

         Este acontecimento da vida de Jacó lutando com o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, para o tempo final é tipo e figura do que estará acontecendo com o povo hebreu, onde a Vinda do Messias, do Anjo do Pacto, será uma realidade; e também o Israel espiritual, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, no Último Dia experimentará, se materializará esta mesma experiência, se encontrando com o Anjo do Senhor manifestado no meio de Sua Igreja.

         Agora, para que possamos compreender este mistério e esta luta do Anjo do Senhor com o Jacó, temos que saber quem é esse Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto, o qual apareceu a Abraão e lhe deu a promessa de que seria pai de multidão de nações, e também apareceu a Isaque e a Jacó em diferentes ocasiões, e também apareceu ao profeta Moisés quando Deus ia libertar a povo hebreu da escravidão no Egito.

         E agora vejam como se identifica este Anjo do Senhor a Moisés, ou com Moisés. Diz o capítulo 3 de Êxodo, versículo 1 em diante:

         “E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, a Horebe (ou seja: o monte Sinai).

         E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.

E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima.

E, vendo o SENHOR que se virava para lá a ver, bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui.

E disse: Não te chegues para cá; tira os teus sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.

Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai …”

         Ou seja: o pai de Moisés era Anrão; e Deus, o Anjo do Senhor, diz que Ele é o Deus de Anrão o pai Moisés. E diz:

         “… o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.”

         Agora vejam quem é o Anjo do Senhor: é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, Criador dos Céus e da Terra e Criador do povo hebreu como nação. Ele é o Criador de todo o universo.

         E Deus, depois que falou assim com o Moisés, diz:

         “E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.

E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.

Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu.

E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.

Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito.”

         Deus era o que iria libertar a povo hebreu, mas necessitava um profeta, um ser humano, para por meio desse profeta realizar Sua Obra correspondente àquele tempo.

         “Então, Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?

E Deus disse: Certamente eu serei contigo; e isto te será por sinal de que eu te enviei: quando houveres tirado este povo do Egito, servireis a Deus neste monte (ou seja: sobre o monte Sinai).

         Então, disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós e eles me disserem: Qual é seu nome? O que lhes direi?

         E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.”

         Aqui o EU SOU, quando vamos ao original, encontramos que na Bíblia, lá em Êxodo, em hebraico, são colocadas quatro consonantes, que são YHWH, como o Nome que Deus disse a Moisés.

         E agora, o Deus Todo-Poderoso…, chamado também o Anjo do Pacto; porque este Anjo do Pacto é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico, chamado também em São João, capítulo 1, o Verbo que estava com Deus e era Deus e que criou todas as coisas.

         Agora, neste Anjo do Pacto, que é o Verbo, que estava com Deus e era Deus, o qual se fez carne no meio do povo hebreu e habitou no meio do povo hebreu, e foi conhecido pelo nome Jesus…; o nome Jesus em grego, mas o nome em hebraico é Yoshua, que significa ‘Salvador’ ou ‘Redentor’.

         Ele veio como Redentor para realizar a Obra de Cordeiro de Deus na Cruz do Calvário, portanto Seu nome significava ‘Salvador’ ou ‘Redentor’.

         E vejam vocês, este nome também o teve Josué, o sucessor de Moisés, o qual colocou o povo hebreu na terra prometida e distribuiu a terra prometida para povo hebreu.

         Foi Josué o instrumento de Deus para a restauração do povo hebreu à sua terra, foi Josué o instrumento de Deus para essa salvação ou redenção de Israel; porque redimir significa ‘voltar para lugar de origem’; e Deus estava levando de regresso por meio de Moisés, e depois por meio de Josué, o povo hebreu a seu lugar original, que é a terra de Israel, onde nasceu Jacó.

         E agora, em Êxodo, capítulo 23, versículo 20 em diante, nos fala sobre o Anjo do Senhor; e diz, capítulo 23, versículo 20 ao 23:

         “Eis que eu envio um Anjo diante de ti, para que te guarde neste caminho e te leve ao lugar que te tenho aparelhado.”

         Agora, quem seria quem chamaria o povo hebreu à terra prometida, ao lugar que Deus preparou para colocar o povo hebreu de regresso a sua terra? Seria o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor; mas esse Anjo do Pacto tinha que ter um profeta, um homem, através do qual se manifestar e realizar essa Obra de Redenção, redimindo a Israel, colocando-o novamente na terra que Ele deu a Abraão, a Isaac e a Jacó, a terra que Ele lhes disse que daria por herança a eles e a sua descendência.

         E agora, é o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, que é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico da sexta dimensão, o qual libertou o povo hebreu por meio do profeta Moisés, e em seguida por meio do profeta Josué passou o Jordão com o povo hebreu.

         Agora, vejam que Deus diz:

         “Eis que eu envio um Anjo diante de ti, para que te guarde neste caminho e te leve ao lugar que te tenho aparelhado.”

         Quem era o que guardaria o povo hebreu pelo caminho e os introduziria na terra prometida? O Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, que é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico. Diz:

         “Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz…”

         A Voz do Anjo do Senhor, do Anjo do Pacto, tem que ser escutada pelo povo, tanto Israel terreno (o povo hebreu) como Israel celestial, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo; porque este mesmo Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto, que esteve com o povo hebreu no Antigo Testamento, é o Jesus Cristo do Novo Testamento, o qual veio em carne humana no meio do povo hebreu; porque o Verbo, o Anjo do Pacto, se fez carne e habitou no meio do povo hebreu.

         São João, capítulo 1, versículo 14, diz:

         “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

         E quando veio o Verbo encarnado no meio do povo hebreu, foi conhecido pelo nome de Jesus, que em hebreu é Yoshua, que significa ‘Salvador’ ou ‘Redentor’.

         E vejam vocês, Yoshua em hebraico começa com “Y”. E as quatro consonantes que são colocadas em Êxodo, capítulo 3, versículos 14… ou 13 ao 15…, vejam (13 ao 15), começa com “Y” e continua com “H”, mas também tem o “W” e o “H”.

         Agora, aqui encontramos que na Primeira Vinda de Cristo se cumpriu a Vinda do Anjo do Pacto; pois a Vinda de Cristo foi nada menos que a Vinda do Anjo do Senhor, a Vinda do Anjo do Pacto, como diz o profeta Malaquias no capítulo 3 quando anuncia a Vinda do Messias e de Seu precursor. No capítulo 3, versículo 1, diz Malaquias:

         “Eis que eu envio o meu anjo, que preparará o caminho diante de mim (diante de quem? Do Anjo do Senhor, do Anjo do Pacto); e, de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; o anjo do pacto, a quem vós desejais; eis que vem, diz o SENHOR dos Exércitos.”

         Quem viria depois do precursor que lhe prepararia o caminho? Viria o Anjo do Pacto, o Senhor, o Anjo do Senhor.

         Agora, como viria depois de Seu precursor? Seu precursor foi João Batista, o qual disse: “Depois de mim vem um do qual eu não sou digno de desatar o cadarço de Seu calçado; Ele lhes batizará com Espírito Santo e Fogo”. Ele também disse: “Ele é primeiro que eu.”

         Agora podemos ver que João Batista estava preparando o caminho ao Anjo do Senhor, ao Anjo do Pacto, que viria em forma humana, na forma de um profeta chamado Jesus de Nazaré (ou em hebraico Yoshua), o qual apareceu, esteve nas atividades de João Batista quando tinha cerca de 30 anos…

         Tinha nascido por meio de uma virgem, conforme a profecia de Isaías, capítulo 7, versículo 14, onde Isaías disse:

         “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel,”

         Que traduzido é Deus conosco.

         Essa virgem foi a virgem Maria e esse menino que nasceu dessa virgem foi Yoshua, ou seja: Jesus em grego.

         E agora, esse menino que nasceria seria Emanuel, ou seja: Deus conosco, o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, com o povo hebreu e, consequentemente, com a raça humana, para realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário.

         E agora vejam vocês, aqui nos Evangelhos encontramos que quando Filipe diz a Jesus: “mostra-nos o Pai, e nos basta”, no capítulo 14 de São João, Jesus lhe diz: “Tanto tempo faz que estou convosco Filipe, e não me conheceste? Não sabes que eu estou no Pai, e o Pai em mim (ou vice-versa)?” Vamos ver como é que diz, para que tenham tal e como foi dito. Diz; capítulo 14, versículo 9 em diante:

         “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?

Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo; não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.

Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.”

         Onde estava o Pai, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó? Estava em Jesus, dentro daquele véu de carne chamado Jesus ou Yoshua em hebraico. Esse nome significa ‘Salvador’, ‘Redentor’, e vinha para realizar a Obra de Redenção.

         E agora, vejam vocês, onde estávamos lendo faz alguns minutos atrás, em Êxodo, capítulo 23, versículo 20 em diante, diz:

         “Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz (A Voz de quem? Do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor), e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebelião; porque o meu nome está nele.”

         O Nome Eterno de Deus onde está? No Anjo do Pacto, que é o Verbo, que é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico. Deus colocou no Seu corpo teofânico esse Nome, porque dentro desse corpo teofânico de Deus está Deus; e onde está Deus, aí está o Seu Nome.

         E agora, quando se fez carne o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, ali estava a manifestação do Nome de Deus, do Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, para realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário. E para o Último Dia temos a promessa que voltará o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, como Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação, conforme Apocalipse, capítulo 19, versículo 11 ao 21.

         E com a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, estará manifestado o Nome Eterno de Deus, o qual está no Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, o qual virá manifestado nestes dias últimos; o qual esteve manifestado de etapa em etapa, de era em era, como esteve manifestado no meio do povo hebreu de era em era, esteve manifestado em Seu corpo teofânico, falando ao povo hebreu por meio dos profetas de Deus; e em seguida se fez carne e habitou no meio do povo hebreu para realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário; e em seguida esteve em Sua Igreja de era em era, manifestado por meio de Seus mensageiros falando à Sua Igreja.

         E neste Último Dia, Ele vem manifestado em carne humana novamente para realizar Sua Obra correspondente ao Último Dia: para fazer a reclamação de tudo o que Ele redimiu com Seu Sangue precioso, e restaurar à vida eterna todos os filhos e filhas de Deus, e restaurar o povo hebreu como cabeça de todas as nações; e restaurar o Reino de Deus no meio do povo hebreu, e assim se cumprir a oração que Cristo ensinou aos Seus discípulos quando disse:

         “Quando vocês orem…”, Ele disse, em uma das coisas que devia ser pedida: “Venha Seu Reino. E seja feita a Sua vontade, como no Céu, aqui na Terra”. E durante o Reino Milenial é que a vontade de Deus que se faz no Céu será implantada na Terra, para os seres humanos viverem em um Reino que fará a vontade de Deus.

         Porque os reinos dos gentios não fazem a vontade de Deus, mas que fazem conforme a sua própria vontade. Mas o Reino do Messias, que será o Reino de David, onde o Messias se sentará no Trono do David, será um Reino que fará a vontade de nosso Pai celestial.

         E de Jerusalém sairá o ensinamento de Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó; e a Terra será cheia do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar, nos diz Habacuque, capítulo 2, versículo 14, e também Isaías, capítulo 11, versículo 9.

         A Terra será cheia do conhecimento da Segunda Vinda de Cristo, onde a glória do Senhor será manifestada, porque o Anjo do Pacto estará manifestado no cumprimento de Sua segunda manifestação em carne humana, no cumprimento da Segunda Vinda de Cristo.

         E agora, este Anjo do Pacto, que é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico da sexta dimensão, estará manifestado no meio da Sua Igreja no Último Dia, na Era da Pedra Angular; e estará a Igreja do Senhor Jesus Cristo como esteve Jacó: lutando com o Anjo, e o Anjo com Jacó, durante toda a noite até que raiava a alva.

         Vejam vocês, temos a Igreja do Senhor Jesus Cristo, onde esteve o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, durante toda a noite das sete eras da Igreja gentia, manifestado por meio de Seus sete anjos mensageiros e lutando para chamar e juntar e selar os escolhidos de cada era.

         E quando está raiando a alva de um novo dia dispensacional, do sétimo… ou da sétima Dispensação e do sétimo milênio, é onde o Israel celestial ou espiritual — que é a Igreja de Jesus Cristo — recebe a mudança de nome, pois recebe a bênção para serem adotados filhos e filhas de Deus.

         Porque os filhos e filhas de Deus, ao crerem em Cristo como nosso Salvador e lavar seus pecados no Sangue de Cristo, em seguida receberam o Espírito de Cristo e, consequentemente, nasceram de novo: nasceram no Reino de Deus, na Igreja de Jesus Cristo; e receberam um corpo teofânico da sexta dimensão, igual ao corpo teofânico de Deus, a esse Anjo do Senhor, que é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico. E para este tempo final receberemos um corpo físico e eterno, igual ao corpo glorificado de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         E por isso é que para este tempo final, assim como para Ele nos dar o corpo teofânico da sexta dimensão Ele veio manifestado em carne humana na Sua Primeira Vinda para realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário como Cordeiro de Deus e manifestar Seu Nome; no Último Dia, para nos dar o corpo físico glorificado e eterno, Ele vem como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores, manifestado no meio da Sua Igreja; Ele vem como o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19; e isso será a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, neste Último Dia.

         E agora, com Sua Vinda, o Israel espiritual e o Israel terreno, o Israel celestial (que é a Igreja) e o Israel terreno (que é o povo hebreu), receberão a mesma experiência se encontrando com o Anjo do Senhor, manifestado no Último Dia em carne humana no meio da Sua Igreja, na Era da Pedra Angular.

         Vejam aqui: na página 359 do livro Os Selos em espanhol diz o precursor da Segunda Vinda de Cristo:

         “141. Agora, Esaú não tinha necessidade do dinheiro de Jacó, como tampouco o necessita Roma, porque Roma tem as riquezas do mundo em suas mãos. Mas encontramos que naquela ocasião quando ainda era Jacó, encontrou-se com Deus, e estava passando por esse tempo de tribulação, então Jacó lançou mão de algo que era real. Houve um Anjo que desceu do Céu, e Jacó manteve seus braços ao redor do Anjo, e ali se manteve. Este Anjo lhe disse: ‘Tenho que ir, já está amanhecendo’. Irmão: O Dia está por aparecer, está por chegar!

         142. Mas Jacó disse: ‘Não vou te deixar ir se não me abençoares! Não posso partir, eu vou ficar contigo. Eu quero que venha uma mudança em minha situação. Esses são os 144.000, os ganhadores de dinheiro que foram tão desonestos com as finanças; mas quando eles por fim virem (a coisa real, ou seja) a coisa verdadeira e a possibilidade de se agarrar dele, ali estarão Moisés e Elias. Amém! Eles também lutarão com Deus até que os 144.000 das doze tribos de Israel sejam chamados e tirados fora.

         143. Isso acontece justamente antes de começar a tribulação.”

         Antes de começar a grande tribulação estará o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, no meio da Sua Igreja, no meio do Israel celestial, manifestado, falando à Sua Igreja destas mesmas coisas que falou com Jacó.

         Vejam vocês, falou com Jacó, e Jacó falou com Ele, e Jacó queria a bênção do Anjo; era a Bênção da Adoção, a Bênção da Primogenitura, para a adoção como primogênito.

         E para isso era necessário uma mudança de nome, o qual o Anjo do Senhor deu a Jacó. Pergunta-lhe: “Como te chama?”, e Jacó diz: “Meu nome é Jacó”. E o Anjo lhe diz: “Não se dirás mais seu nome Jacó, a não ser Israel; porque lutaste, pelejaste com Deus e com os homens, e venceste.”

         Quando a pessoa luta pela bênção de Deus, pela Bênção da Primogenitura, luta até obter essa bênção! Luta com Deus e vence!

         Agora, a Igreja do Senhor Jesus Cristo no Último Dia receberá uma mudança de nome. Disso falou Cristo no livro de Apocalipse, capítulo 2 e capítulo 3 do Apocalipse. Capítulo 3 do Apocalipse diz; versículo 12:

         “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”

         Aqui podemos ver a promessa que Deus faz de um nome novo para o Vencedor.

         E agora vejamos o que nos diz o precursor da Segunda Vinda de Cristo, o reverendo William Branham, sobre esse nome novo. Diz; página 354 do livro As Eras:

         “128. ‘E escreverei sobre ele meu nome novo’. Meu Nome novo. Quando TUDO chega a ser novo, então Ele também terá um Nome novo; e esse Nome também será o nome da Noiva (ou seja: da Igreja). O que aquele Nome é; ninguém se atreve a conjecturar. Teria que ser uma revelação do Espírito dada tão conclusivamente que ninguém se atreveria a negá-la. Mas sem dúvida, Ele deixará aquela revelação para o dia em que Ele desejar mostrar o Nome. É suficiente conhecer que este Nome será ainda mais maravilhoso do que nós jamais poderíamos imaginar.”

         E vendo através da Palavra de Deus o relacionado a esse Nome, vejamos o que nos diz na página 352, e vamos ver a página 230 e 231…; vamos lá, do livro As Eras, página 230 e 231, onde diz (o último parágrafo diz):

         “195. Também diz aqui que Ele vai dar ao vencedor uma pedrinha branca e em (não sobre) a pedra um nome novo, o qual somente o dono conhece. Agora, a ideia de um nome novo, é uma ideia bem conhecida. Abrão foi mudado para Abraão, Sarai a Sara, Jacó a Israel, Simão a Pedro, e Saulo a Paulo. Estes nomes trouxeram uma mudança ou foram dados por causa de uma mudança. Foi somente depois que os nomes de Abram e Sarai foram mudados pelo Senhor, que chegaram a estar preparados para receberem o filho prometido. No caso de Jacó, ele tinha que vencer, e depois foi chamado príncipe.”

         Porque Jacó, ou seja: significa ‘suplantador’; mas quando foi mudado o nome por Israel, Israel significa ‘príncipe com Deus’. Agora, vejam o que a continuação diz:

         “No caso de Simão e de Saulo, a mudança veio quando eles receberam o Senhor. E hoje em dia, cada um de nós, os verdadeiros crentes, tivemos uma mudança de nome. Somos cristãos. É um nome que é comum entre nós. Mas algum dia teremos outra mudança; certamente receberemos um nome novo. Muito bem pode ser que esse nome seja nosso nome original e verdadeiro, escrito no Livro da Vida do Cordeiro desde a fundação do mundo. Ele conhece nosso nome, mas nós não. Algum dia, segundo Sua boa vontade, nós também o conheceremos.”

         Agora vejam vocês como Deus por meio do precursor de Sua Segunda Vinda, nos fala deste grande mistério do Nome Novo.

         Vimos que quando todas as coisas chegam a seu final, Cristo nos diz que Ele tem um nome novo. Esse é Seu Nome para se manifestar como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação. Esse é o Nome Eterno de Deus, esse é o Nome do Anjo do Senhor, do Anjo do Pacto, do qual Deus disse: “… meu nome está nele”. Onde? No Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor.

         “... ouve a sua voz, e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebelião; porque o meu nome está nele.”

         E agora, para o Último Dia, na Vinda do Anjo do Senhor, do Anjo do Pacto manifestado no tempo final, Ele estará manifestando esse Nome que o povo hebreu e o cristianismo desejaram conhecer.

         E para isso, assim como para manifestar Seu Nome de Redenção dois mil anos atrás veio em carne humana o Anjo do Pacto, e houve ali uma manifestação do Nome de Deus para Redenção; agora para a redenção de nosso corpo físico, que é a adoção… Como nos diz São Paulo na sua carta aos Romanos, capítulo 8; e lemos nos versículos 19 em diante, onde diz:

         “Porque a ardente expectação da criação espera a manifestação dos filhos de Deus (essa manifestação dos filhos de Deus em corpos eternos).

         Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,

na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito (ou seja: o batismo do Espírito Santo e, consequentemente, o corpo teofânico da sexta dimensão, que são as primícias aí, do Espírito), também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.”

         Nossa adoção é a redenção de nosso corpo, onde os filhos e filhas de Deus voltarão a ter um corpo eterno; um corpo eterno assim como o corpo do nosso amado Senhor Jesus Cristo: um corpo glorificado, um corpo eterno, para viver por toda a eternidade com nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Por isso é que nos diz que temos as primícias do Espírito, ou seja: já temos nosso corpo teofânico da sexta dimensão; e somente nos falta o corpo físico eterno e glorificado, para viver fisicamente em um corpo físico, mas glorificado, e reinar com Cristo pelo Milênio e por toda a eternidade.

         E para ser arrebatados ao Céu e irmos à Ceia das Bodas do Cordeiro necessitamos esse corpo, esse corpo eterno, que é o corpo que recebemos no cumprimento da redenção física de nossos corpos; porque redimir é ‘voltar para lugar de origem’. E os filhos de Deus voltarão a ter um corpo eterno como nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Por isso é que Deus por meio do apóstolo São Paulo na sua carta aos Efésios diz no capítulo 1 e versículos 13 ao 14:

         “em quem também vós estais; depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;

o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para louvor da sua glória.”

         Até a redenção de nosso corpo, que acontecerá no Último Dia.

         Também em Efésios, capítulo 4, versículo 30, diz:

         “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o Dia da redenção.”

         Ou seja: para o dia em que nós seremos transformados se permanercemos vivos até que os mortos em Cristo ressuscitem em seus corpos eternos; e nós os que vivemos seremos transformados, e teremos um corpo eterno e glorificado como o do nosso amado Senhor Jesus Cristo, e como o corpo glorificado e eterno que receberão os mortos em Cristo.

         E Cristo fez a promessa que será no Último Dia em que Ele ressuscitará os mortos que creram n’Ele quando viveram nesta Terra. Diz o capítulo 6, versículo 40, de São João:

         “Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: que todo aquele que vê o Filho e crê nele tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último Dia.”

         A quem ressuscitará no Último Dia? Aos que viveram nesta Terra e creram em Cristo, lavaram seus pecados no Sangue de Cristo e receberam Seu Espírito Santo e, consequentemente, nasceram de novo, nasceram no Reino de Deus; e se seus corpos físicos morrerem, eles seguem vivendo no corpo teofânico da sexta dimensão, até que Cristo os ressuscite em um corpo físico glorificado e eterno (quando?) no Último Dia, que é o sétimo milênio.

         O Último Dia é o sétimo milênio, porque “um dia diante do Senhor é como mil anos e mil anos como um dia.”

         Agora podemos ver que há uma grande bênção para este tempo final, onde o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, estará no meio da Sua Igreja no Último Dia, no meio do Israel celestial; e em seguida estará se revelando ao Israel terreno, o povo hebreu.

         Este Anjo do Pacto apareceu em 28 de fevereiro de 1963 nesta nuvem formada pelos sete anjos mensageiros das sete eras e outro Anjo que era diferente dos demais, o qual é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor.

         E assim como se fizeram carne estes sete anjos mensageiros das sete eras, os quais estão nesta foto, nesta nuvem em seus corpos teofânicos…, para terem seus ministérios se fizeram carne, e tiveram seus ministérios no meio da Igreja de Jesus Cristo.

         E agora, para o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, ter Seu ministério no Último Dia como Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores, tem que vir manifestado em carne humana.

         Esse é o Anjo que tem o Sétimo Selo, e o Sétimo Selo é a Segunda Vinda de Cristo, a Vinda do Anjo do Senhor. E quando se abriu o Sétimo Selo em Apocalipse, capítulo 8, versículo 1, no Céu, houve silêncio como por meia hora.

         Este mistério é tão grande — o mistério da Segunda Vinda de Cristo — que causou silêncio no Céu como por meia hora para que o inimigo de Deus não soubesse, não conhecesse esse mistério, e não interrompesse o Programa da Segunda Vinda de Cristo no cumprimento da Vinda do Senhor, da Vinda do Anjo do Pacto, da Vinda do Anjo que era diferente dos demais.

         Ele é o Anjo que desce vestido de uma nuvem em Apocalipse, capítulo 10, o Anjo Forte que desce do Céu vestido de uma nuvem, com Seu rosto como o sol, Seus olhos como chama de fogo, o arco íris ao redor de Sua cabeça e Seus pés como coluna de fogo ou como latão reluzente; e na Sua mão direita um Livrinho aberto, o qual é o Livro dos Sete Selos.

         E diz que pôs Seu pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a Terra, e clamou como quando ruge um leão; e quando clamou; sete trovões emitiram suas vozes.

         Agora podemos ver que na Voz de Cristo, o Anjo Forte, o Anjo que era diferente dos demais (que é o Anjo do Pacto em Sua Vinda no Último Dia), nos falando com essa Voz como Leão, nos fala e esses sete trovões emitem suas vozes.

         É a Voz de Cristo a Voz dos Sete Trovões, é a Voz de Cristo como Leão da tribo de Judá, porque clamou como quando ruge um leão e sete trovões emitiram suas vozes. E com Sua Voz Ele revela o mistério da Sua Vinda. O mistério do Sétimo Selo, o mistério da Sua Vinda, o revela à Sua Igreja no Último Dia, na Era da Pedra Angular.

         O mesmo que esteve nos profetas do Antigo Testamento, falando ao povo hebreu por meio dos Seus profetas; e em seguida esteve em Jesus em toda Sua plenitude manifestado; e em seguida veio no Novo Testamento no meio da Sua Igreja como a Coluna de Fogo… apareceu a São Paulo e disse:

         —“Saulo, Saulo, por que me persegue?”

         E Saulo lhe disse: “Senhor, quem és?”

         E essa Coluna de Fogo, que tinha falado a Moisés e lhe havia dito: “Eu sou o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó”, esse Anjo do Pacto, disse a Saulo de Tarso:

         —“Eu sou Jesus, a quem tu persegues.”

         E agora, Ele esteve em Sua Igreja, de era em era, falando à Sua Igreja por meio de Seus sete anjos mensageiros; e neste Último Dia estará manifestado em Seu Anjo de Apocalipse, capítulo 1, versículo 1 ao 3, e Apocalipse, capítulo 22, versículo 16, do qual diz:

         “Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas.”

         E também diz: “O Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer”. (Apocalipse 22, versículo 6).

         Agora vejam, por meio do Seu Anjo Mensageiro é que o Anjo do Pacto neste Último Dia estará falando à Sua Igreja todas estas coisas que em breve devem acontecer:

         “E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.”

         A quem diz que enviou? Ao Seu Anjo Mensageiro; e por meio do Seu Anjo Mensageiro nos revela todas estas coisas que em breve devem acontecer; porque Ele vem em Seu Anjo Mensageiro manifestado neste Último Dia.

         E Ele vem como o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 nessa manifestação. E isso será o Verbo, a Palavra, vindo em carne humana no Último Dia. Por isso foi que o precursor da Segunda Vinda de Cristo, na página 256 do livro Os Selos em espanhol, disse:

         “121. Mas quando nosso Senhor aparecer sobre a Terra, Ele virá sobre um cavalo branco como a neve, e será completamente Emanuel — a Palavra de Deus encarnada em um homem.”

         Isso é a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19: o Verbo, o Anjo do Pacto, a Palavra encarnada em um homem, em Seu Anjo Mensageiro.

         Essa manifestação do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, de Jesus Cristo através do Seu Anjo Mensageiro no Último Dia, na Era da Pedra Angular, é a Vinda de Apocalipse 19, o Cavaleiro que vem em um cavalo branco como a neve; e tem um nome que ninguém entende a não ser Ele mesmo, e Seu Nome é O VERBO DE DEUS.

         É a Vinda do Verbo, do Anjo do Pacto, o Verbo que estava com Deus e era Deus, e fez ou criou todas as coisas, e se fez carne e habitou entre os seres humanos na pessoa de Jesus, conforme São João, capítulo 1, versículo 1 ao 18.

         E agora vem no Último Dia manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro. Mas Seu Anjo Mensageiro não é o Senhor Jesus Cristo; ele somente é um redimido pelo Senhor Jesus Cristo, lavado no Sangue de Cristo; ele é um membro do Corpo Místico de Cristo; ele é o mensageiro da Era da Pedra Angular e da Dispensação do Reino, com a Mensagem do Evangelho do Reino, porque ele é o profeta mensageiro da Dispensação do Reino.

         E é a primeira ocasião em que Jesus Cristo envia um profeta dispensacional à Sua Igreja; e esse é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, através do qual Jesus Cristo estará manifestado como o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 e o Leão da tribo de Judá, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. É a manifestação do Anjo Forte que desce do Céu, e se manifesta em carne humana através do Seu Anjo Mensageiro.

         E vem com um nome novo, que nenhum entende; e vem para abençoar ao Israel celestial, que é Sua Igreja, e depois ao Israel terreno, que é o povo hebreu.

         E Israel celestial, Sua Igreja, agarrara-se bem do Anjo do Pacto manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro; e o povo hebreu, quando o vir manifestado no meio da Igreja de Jesus Cristo, se agarrará bem também desse Anjo Mensageiro, o Anjo do Pacto manifestado no Anjo do Senhor Jesus Cristo; que para esse tempo no qual o povo hebreu o receberá, já estará adotado o Anjo do Senhor Jesus Cristo, e terá a manifestação em toda Sua plenitude do Anjo do Pacto, e terá o corpo novo e eterno e glorificado igual ao de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         E todos os escolhidos de Deus receberão também seu corpo eterno, para esse tempo. Os mortos em Cristo ressuscitarão em corpos eternos e nós os que vivemos seremos transformados; e depois iremos à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu.

         Foi para mim um grande privilégio estar com vocês, dando testemunho de “A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA”.

         Que as bênçãos do Anjo do Pacto, Jesus Cristo nosso Salvador, sejam sobre todos vocês e sobre mim também, e em breve se complete o número dos escolhidos de Deus, e em breve os mortos em Cristo ressuscitem em corpos eternos e nós os que vivemos sejamos transformados. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Conosco novamente o reverendo Miguel Bermúdez Marín para concluir nossa parte nesta ocasião.

         Muito obrigado, amáveis amigos e irmãos telespectadores e os aqui presentes. Conosco o reverendo Miguel Bermúdez Marín.

         “A LUTA DO ANJO COM JACÓ APLICADA AO ÚLTIMO DIA”.

[Revisão dezembro 2019]

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã". Apocalipse 22:16